Veja as opções de como ganhar dinheiro como Personal


A maioria dos profissionais de educação física não sabem em que desejam atuar logo que saem da faculdade. Mas seguir carreira de personal trainer é um desejo de muitos.

Além disso, os educadores físicos são formados com a motivação de empreender e não apenas atuar como empregado.

Portanto, para os que optam pela carreira de personal trainer, ou seja, ter vários alunos ao longo do dia e atendê-los com programas físicos personalizados, é importante lembrar que é possível expandir as possibilidades profissionais.

Para os que desejam seguir na carreira de personal trainer e ganhar dinheiro, não é suficiente apenas ter um diploma.

É preciso buscar especializações nas mais variadas áreas, participar de congressos e eventos acadêmicos, exercitar o network e principalmente escolher um nicho de atuação e buscar ser um personal trainer diferenciado no mercado.

Além disso, aqui vão algumas dicas para os profissionais que desejam empreender e, claro, incrementar sua renda.

Crie um produto online
Já pensou em ter um blog com conteúdo relevante sobre o mercado de personal trainer ou mesmo criar um curso online de personal trainer com dicas diferenciadas sobre programas personalizados de atividades físicas e treinos?

Pois então, a medida que sua carreira vai se consolidando, é preciso pensar em se tornar autoridade no ramo em que atua. E nada é mais fácil do que criar autoridade por meio da internet.

Você pode criar e-books e infoprodutos com dicas para outros profissionais do ramo e até mesmo para ampliar o acesso e atrair mais alunos.

Além disso, é preciso criar um blog e produzir conteúdo relevante, participar de fóruns e debates, e assim se tornar mais conhecido na comunidade fitness brasileira, se tornando uma referência de credibilidade no assunto.

É importante lembrar ainda que muitas pessoas que estão em busca de um personal trainer vão para a internet procurar as referências.

Venda de suplementos
Sabemos que apenas os médicos e nutricionistas podem prescrever suplementos alimentares. Mas nada impede, que de forma ética e bem assessorada por um desses profissionais, o personal trainer venda esses produtos para os seus clientes.

Desde que liberados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os suplementos podem ser vendidos por um profissional de educação física.

Vale destacar ainda que se você optar por vender suplementos para os seus alunos, é importante orientá-los, explicando para que servem os suplementos, como e quando devem ser tomados, os efeitos, os resultados e as contra-indicações.

O personal trainer pode abrir uma loja virtual de suplementos ou mesmo vender os produtos de forma física.

Ao decidir pela venda de suplementos alimentares, o personal trainer deve ainda pesquisar o mercado e avaliar quais são as marcas mais confiáveis.

Mas sempre lembrando, que embora tenha estudado nutrição o suficiente para dar dicas básicas sobre o uso dos suplementos que vende aos alunos, ele jamais deve prescrever dietas ou suplementação.

Sendo assim, lembre-se de não ferir a ética nem desobedecer a regulamentação da profissão de educador físico, que diz no artigo 3º:

Compete ao Profissional de Educação Física coordenar, planejar, programar, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar, avaliar e executar trabalhos, programas, planos e projetos, bem como prestar serviços de auditoria, consultoria e assessoria, realizar treinamentos especializados, participar de equipes multidisciplinares e interdisciplinares e elaborar informes técnicos, científicos e pedagógicos, todos nas áreas de atividades físicas e do desporto”.

Seja também educador físico
Outra maneira de se planejar o ganho de uma renda extra para educador físico é atuar não só como personal trainer.

Além de ter os alunos que desejam ter um trabalho personalizado, o profissional também pode continuar atuando como educador físico em clubes e até mesmo escolas.

Além de ganhar dinheiro como personal trainer, o profissional pode organizar seu dia para atuar em paralelo como educador físico, dando aulas de vários esportes, por exemplo.

Isso pode ainda ajudá-lo a conhecer mais pessoas e descobrir novos potenciais clientes.

Abra seu próprio negócio
O personal trainer pode ainda pensar em abrir o seu próprio negócio.

Seja uma loja virtual de suplementos, como já citamos anteriormente, como também montar uma empresa de personal trainer com outros colegas da área fitness.

O negócio pode envolver outros personal trainers que se dedicam a treinos com outros focos de atuação ou mesmo nutricionistas, fisioterapeutas e médicos, oferecendo assim, um trabalho integrado e multidisciplinar para os clientes.

Antes de decidir pela abertura do próprio negócio, se planeje. Estude o mercado e escolha profissionais da sua confiança e de alta qualidade para fazer parte dessa parceria.

O personal trainer, assim como outras profissões, também têm um piso salarial. Isso varia de acordo com cada estado brasileiro.

De acordo com a regulamentação do Conselho Regional de Educação Física:

o piso salarial desses profissionais no Rio de Janeiro e do Espírito Santo é de R$ 2684,99, definido pelo CREF (RJ) e pelo CREF (ES), respectivamente.”

E em São Paulo, o piso salarial é de R$ 2379,18, segundo o CREF (SP). Contudo, as médias de salário podem variar entre R$ 1100 até mais de R$ 10 mil para o personal que está no auge da profissão ou mesmo aquele que sabe empreender.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Portal do Educador Físico em parceria com a Sociedade Brasileira do Personal Trainer (SBPT), no primeiro semestre de 2013, existem profissionais do mercado brasileiro que conseguem ultrapassar a renda mensal de R$ 10 mil, mas para isso, é preciso empreender em pensar em incrementar seu trabalho.

A maioria dos personal trainers do país têm uma renda bem modesta, mas precisam estar atentos as oportunidades que o mercado oferece para reverterem esse cenário e faturar mais.

Dados da pesquisa mostram que o valor da hora-aula em média no país fica entre R$ 20 e R$ 50, e 66% dos entrevistados pela SBPT afirmaram receber, em média, R$ 2.500 mensais, sendo ainda que para 26% dos profissionais ouvidos, a renda não ultrapassa os R$ 1.000 ao mês.

Mas a boa notícia também revelada pela pesquisa é de que 9% dos personal trainers conseguem ganhar mais de R$ 5.000 a cada mês, fruto do pensamento empreendedor e da busca pela diferenciação profissional.

Créditos e maiores informações sobre essa oportunidade clique na logo:

 

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Compare items
  • Total (0)
Compare
0