Qual o “salário” de um Personal Trainer?

personal-trainer

A profissão é relativamente nova no país, os rendimentos variam bastante, mas a hora-aula de um personal trainer pode chegar a R$ 200 (ou mais segundo o mercado).

As primeiras notícias sobre a atuação de personal trainers do Brasil são do início dos anos 1990. Dez anos antes, o culto ao corpo, a preocupação com o aspecto físico e o bem-estar entraram na relação de preocupações dos brasileiros. Surgiram academias de todos os tipos e para todos os bolsos, mas surgiu também um problema: nem todos os alunos conseguiam conciliar sua agenda de trabalho, estudos e condicionamento físico. Outros acreditavam que os treinos oferecidos não satisfaziam às suas necessidades pessoais.

Assim, surgiram os “treinadores pessoais”. Com atendimento na casa do aluno, em academias ou mesmo em pequenos salões, nos horários mais adequados, o personal trainer agradou especialmente aos moradores das médias e grandes cidades: uma forma de burlar o trânsito e o excesso de atividades diárias.

Qual o Salário de um Personal Trainer?

Mas, se pode parecer tentador se tornar um personal trainer e trabalhar com grandes empresários ou artistas consagrados, quem pretende se dedicar à carreira deve saber que ela não é tão espetacular quanto parece. Pesquisa realizada no primeiro semestre de 2013, pelo Portal do Educador Físico, com apoio da Sociedade Brasileira do Personal Trainer, revela que, embora existam profissionais no mercado com ganhos de até R$ 15 mil mensais, a maioria dos salários é bem mais modesta.

De acordo com a pesquisa, o valor da hora-aula fica entre R$ 20 e R$ 50; 66% dos entrevistados afirmaram receber, em média, R$ 2.500; para 26%, a renda não ultrapassa os R$ 1.000 mensais. A boa notícia é que 9% dos personal trainers conseguem ganhar mais de R$ 5.000 a cada mês.

Em áreas nobres do Rio de Janeiro como Leblon e Ipanema, onde existem academias como BodyTech, um personal trainer não cobra menos de R$80 por aula. Você sabia?

Como Fazer uma Carreira de Personal Trainer

Quem pretende se tornar um personal trainer de sucesso precisa investir na formação: além da graduação (em Educação Física ou Esporte), extensões universitárias, pós-graduações, participações em seminários e cursos sobre novos equipamentos e exercícios, assim como de nutrição, suplementação alimentar e outros fatores que possam potencializar os treinamentos.

Especialistas recomendam que os recém-formados atuem por um período em academias, para ganhar experiência no atendimento a alunos com diversos tipos de condicionamento físico. Os horários de pico são os melhores para vivenciar as necessidades e também para encontrar respostas adequadas, quando os desejos vão muito além das reais possibilidades.

É importante lembrar que um personal trainer é seu próprio empresário (ou, ao menos um empreendedor individual). Existem franquias que facilitam o trabalho (com carteira de clientes, locais de treinamento, etc.), mas, para trabalhar sozinho, é preciso desenvolver técnicas de abordagem e manutenção dos alunos, organização de horários, etc.

Por fim, nem sempre é o personal trainer que tem o maior faturamento (com número de alunos, carga de trabalho, etc.) quem ganha mais no final do mês: é necessário calcular os custos com deslocamentos para o local das aulas, aquisição e manutenção de novos equipamentos, por exemplo. O personal trainer deve agir como um técnico e pensar como um executivo.

Créditos: Quanto Ganha.Org

Quanto ao artigo acima, serve com um ponto inicial para reflexão a remuneração de um Personal Trainer. Agora já temos casos fora da curva de normalidade de profissionais ganhando a casa de milhões de reais ao ano com o seu “produto” atividade física. Quanto a hora aula  no mercado da exclusividade (artistas e grandes empresários) temos relatos de cases de R$ 250 a R$ 500 hora-aula.

Outra abordagem que ganha corpo, hoje entre os profissionais e a preparação ou prescrição para pequenos grupos ao mesmo tempo o que eleva os rendimentos do profissional pela mesma “hora-aula” (marido e esposa, amigas, colegas de trabalho …).

São apenas relatos motivacionais para explicar uma máxima, “produtos” únicos e exclusivos formam o seu mercado e preço! Na verdade o grande pecado dos profissionais em atuação é tratar a atividade como um “bico” e não definirem o seu nicho de atuação, sem estrategias de captação e fidelização da clientela, o que com certeza compromete o valor que vai receber no final do mês com os seus serviços.

Concordo completamente com a frase colocada pelo site “O personal trainer deve agir como um técnico e pensar como um executivo” devemos reconfigurar a mente do profissional de professor para empreendedor, essa sim a primeira grande mudança, incorporando conceitos de gestão somados a vendas e como base ai sim os conhecimentos técnicos científicos necessários a sua atuação. 

E ai você vai ser um Personal de reais ou de milhões?

“Não importa de onde você veio,
mas para onde vai”

Boa sorte! e Sucesso!

Fausto Porto
TRAINER BRASIL

 

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Compare items
  • Total (0)
Compare
0