Projeto defende que planos de saúde ofereçam serviços de Personal

Educador físico e personal trainer deve ser ofertado por plano de saúde, defende Marx Beltrão

Deputado Marx Beltrão

O Deputado Federal Marx Beltrão apresentou um projeto de lei (PL) na Câmara dos Deputados que pode ajudar quem precisa fazer atividade física, tem indicação médica para esta prática, tem plano de saúde e quer economizar na contratação de profissionais de educação física ou personal trainers.

Hoje, a contratação de profissionais de educação física para orientar pacientes que têm prescrição de atividade física fica por conta do paciente. Pelo projeto de lei do parlamentar alagoano, esta contratação passará a ser obrigação do plano de saúde. O paciente selecionará um profissional credenciado ao plano e terá o custo do serviço custeado pelo plano.

Quando o médico indica a necessidade de se realizar atividade física, o paciente procura uma academia ou contrata um personal profissional de educação física para orientar quais atividades deverão ser feitas. Mas hoje é o paciente quem paga a conta do educador físico ou do personal. Ora, se esta pessoa tem plano de saúde, e como esta orientação é uma necessidade de saúde, este custo deve ser pago pelo plano com quem o paciente tem contrato” defendeu Marx Beltrão.

Na pratica, o PL de Marx Beltrão “altera a Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, para obrigar as operadoras de planos de saúde, respeitada a segmentação contratada, a custear as despesas dos beneficiários com profissionais de educação física, conforme indicação de médico assistente”. A Lei nº 9.656 é a legislação nacional que regula o serviço ofertado pelos planos de saúde em todo o Brasil.

Educador físico e personal trainer deve ser ofertado por plano de saúde. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não significa apenas na ausência de doença ou de enfermidade. Assim, para alcançar uma vida efetivamente saudável, a prática regular de exercícios físicos é fundamental” reafirma o parlamentar.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte, “o incremento da atividade física de uma população contribui decisivamente para a saúde pública, com forte impacto na redução dos custos com tratamentos, inclusive hospitalares, uma das razões de seus consideráveis benefícios sociais”.

Créditos de imagem e conteúdo:

Por Assessoria 30/11/2018 às 16:03

 

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Compare items
  • Total (0)
Compare
0