Empregado ou Empreendedor ?

Foto Ilustrativa – Créditos: 20130417_-35 via photopin (license)

Emprego e trabalho formam um paradoxo que muitas vezes atrapalha o desenvolvimento de uma carreira. Pode faltar emprego, mas sempre vai hasver trabalho para quem sabe empreender.

Assistimos, em mais de dois séculos de história moderna, bruscas mudanças nas relações de trabalho no mundo capitalista. A falta de emprego é reclamação corrente entre a massa trabalhadora e alguns índices podem realmente confirmar isso, porém, grande parte da população está, de alguma forma, inserida no mercado de trabalho. Especialistas no assunto dizem que a relação patrão-empregado tende a sumir dentro de alguns anos. Salários são deteriorados por conta das altas taxas de impostos que fazem valer práticas de trocas pecuniárias nem sempre legais.

Por conta desses fatores, que são apenas alguns dentro de uma estrutura relacional complexa e que também se apresenta com todas as suas facetas no campo de atuação do profissional de Educação Física, exponho ao leitor uma pergunta: vale a pena ser empregado? Ou vale mais a pena se tornar um empreendedor e procurar um lugar para suas idéias e projetos dentro de um mundo globalizado que exige cada vez mais criatividade dos profissionais que querem sobreviver nessa relação capitalista?

Ser empregado de alguém pressupõe uma relação muitas vezes de submissão, onde a criatividade e a exposição de idéias ficam atravancadas pela inépcia de patrões de enxergarem oportunidades de desenvolvimento de seus negócios por meio de pessoas, segundo eles, tão pouco “competentes”. Somos nós, porém, que detemos o conhecimento técnico e fazer valer essa vantagem pode levar a desavenças nem sempre plausíveis de serem assimiladas nessa relação submissa.

O empreendedorismo poderia ser o caminho da “libertação”. Mas quantos de nós estamos dispostos a empreender? Não seria mais interessante para muitos permanecer em uma zona de conforto, fazer o feijão com arroz e ao final do mês receber o salário do qual sempre reclamamos?

É possível empreender sem dinheiro(.)(?) (Escolha você o sinal de pontuação que mais lhe apraz). Empreender não significa trabalhar sozinho. Sua rede de contatos deve estar ativa e atualizada.

Parcerias podem ser formadas e com forças unidas pode-se trilhar o caminho de uma carreira bem-sucedida.

O futuro é previsível para quem sabe observar e interpretar os cenários a sua volta a fim de aplicarem suas forças e aproveitar as oportunidades que se lhe apresentam. Saia do lugar-comum e você verá que existe mais do que uma simples academia ou escola no seu universo de atuação profissional. A tarefa é árdua, porém recompensadora.

Créditos: Portal Administradores
Autor: Leonardo Allevato

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Compare items
  • Total (0)
Compare
0