Personal onde você pode aplicar seu “salário”?

Tesouro Direto: um bom negócio; entenda
Pouco conhecido, programa garante segurança e bons rendimentos. Quanto maior o prazo, melhor para o investidor

A personal trainer Mirella Cabral resolveu investir no programa no início
deste ano por reunir  boa rentabilidade e segurança
Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Você já ouviu falar sobre o Tesouro Direto? Segundo o Indicador de Reserva Financeira do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), apenas 4% dos que poupam dinheiro no Brasil priorizam essa modalidade de investimento. Embora pouco explorada pelos que têm alguma reserva financeira, o investimento no Tesouro Direto é tido como o mais seguro e rentável do mercado e o melhor, é possível iniciar com aporte de apenas R$30 e obter juros mais robustos. Na poupança por exemplo, após investimento inicial de R$ 1 mil + R$ 100 por mês, o poupador terá R$ 7.379,15 em 2023. No Tesouro Direto, o mesmo investimento com o mesmo prazo, chegará a R$ 7.515,56 pela modalidade mais simples dessa aplicação, chamado de Selic 2013. Mas por que essa aplicação é tão segura e rentável?

O Tesouro Direto é um programa que permite que o cidadão brasileiro invista diretamente, intermediado por uma corretora ou banco – como a XP Investimentos, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Safra CVC, Guide, entre outros -, em títulos públicos da dívida federal do Brasil. “É como se o investidor emprestasse dinheiro para o governo e, depois de um período, recebe o valor de volta e acrescido de juros. É seguro porque estamos falando de títulos públicos federais que, por definição, são os mais seguros do nosso País”, explica o educador financeiro da DSOP, Arthur Lemos, que completa afirmando que além da segurança, o programa Tesouro Direto é o mais democrático do mercado.

“Ele traz várias alternativas de investimentos para que qualquer cidadão brasileiro possa investir a partir de R$30 com a mesma rentabilidade de quem investe R$1 milhão. O que não acontece em uma instituição bancária, por exemplo, que oferta maiores vantagens para quem aporta um volume financeiro maior”, esclarece.

Foi em busca dessa vantagem que a personal trainer Mirella Cabral resolveu no início deste ano investir no programa. “Sempre busquei meios mais sustentáveis de investimento, visto que os bancos cobram altas taxas em cima do nosso dinheiro. Comecei pelo Tesouro Direto, que é considerado uma nova poupança, onde você investe sem taxas e o dinheiro rende mais”, revela a personal. Ela completa afirmando que além da segurança e rentabilidade, as opções de títulos se encaixam nas suas metas.

Os títulos têm prazos que se encaixam nos diferentes objetivos. Você pode, inclusive, retirar o dinheiro a qualquer momento. O que me chamou atenção, visto que eu sou a minha própria empresa e se alguma eventualidade acontecer e não tiver como trabalhar, terei algum dinheiro aplicado”, ressalta Mirella Cabral, que começou investindo R$ 2.500. Como optou pela aplicação em que ela pode resgatar o valor a qualquer momento, a da Selic, ela optou por adicionar a esse valor um aporte mensal de R$300. “Espero que em 2023, quando findar o período de carência, eu possa recolher aproximadamente R$24 mil”, completa ela.

Além do Tesouro Selic, o programa Tesouro Direto tem outros títulos, a exemplo do Tesouro IPCA e Tesouro Prefixado. No primeiro, o rendimento é atrelado à inflação. Ele é mais indicado para quem quer ter um rendimento mais alto em longo prazo, pois sempre rende acima da inflação, mas apenas para quem segura até o vencimento. Já no Tesouro Prefixado, o investidor trava uma taxa até o vencimento e é mais indicado para quem acredita que a taxa de juros vai cair. “Por teoria, o Prefixado e o Tesouro IPCA são os mais rentáveis, porém, são indicados para longo prazo. Por outro lado, se o investidor está começando a investir, o Tesouro Selic incrementa o rendimento”, opina o editor do canal com dicas de investimentos para internautas no You Tube “O Primo Rico”, Thiago Nigro.

Créditos:

 

 

 

Por: Juliana Albuquerque, da Folha de Pernambuco em 25/08/18 às 11H02, atualizado em 25/08/18 às 15H36

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Compare items
  • Total (0)
Compare
0