Deputado de MT presta queixa contra personal por suposto assédio a filha

Inquérito foi aberto na Delegacia da Criança e do Adolescente para apurar o suposto assédio. Segundo a Polícia Civil, as investigações do caso seguem sob sigilo.

O deputado Pedro Satélite (PSD) e a mulher dele, Elyane Favoretto, prestaram queixa à polícia contra um personal trainer por susposto assédio à filha do casal de 14 anos pelas redes sociais.

Um inquérito foi aberto na Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Dedica) de Cuiabá para apurar o caso. A investigação do caso, no entanto, de acordo com a Polícia Civil, segue sob sigilo.

Segundo o advogado, Léo Catalá, que faz a defesa do personal, o cliente deve se apresentar espontaneamente à polícia. Em nota, ele negou veemente as acusações e chamou as declarações do deputado de infundadas e improcedentes.

Ao G1, Pedro Satélite contou que a filha o procurou chorando para relatar o suposto assédio. Segundo o parlamentar, a filha disse que nas conversas o personal trainer pedia que ela mandasse fotos e se encontrasse com ele.

“Ela [filha] me procurou contando que o personal mantinha contato com ela pelo WhatsApp, pedia que ela mandasse fotos e queria marcar encontros com ela, o que nunca aconteceu”, afirmou Satélite.

Ainda ao pai, a adolescente contou que o personal sugeriu que ela dissesse que veria uma amiga para sair de casa para encontrá-lo.

Na rede social, a mulher do deputado também denunciou o suposto assédio. “Achava que ia mexer com minha filha de 14 anos?! Vai se tratar! Tenho as conversas que ela me mostrou”, diz trecho da publicação.

De acordo com o parlamentar, a filha já prestou depoimento a uma equipe multidisciplinar composta por psicólogos da Dedica.

Créditos: G1 MT

Por André Souza, G1 MT | 17/01/2018 16h24  Atualizado 17/01/2018 18h55

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Compare items
  • Total (0)
Compare
0