Conheça as apostas do mundo fitness para 2019

Dispositivos vestíveis, treinamento em grupo, treinos de alta intensidade e programas para idosos são algumas das principais tendências

O mercado de artigos esportivos lança diversas tendências ao longo do tempo. Algumas permanecem durante muito tempo, como é o caso da tecnologia de amortecimento Nike Air, presente em vários calçados da marca, como o Nike Air Force, por exemplo. Outras, no entanto, são passageiras e perduram só durante um período.

Se você quer saber quais são as principais apostas para seus treinos em 2019, existe uma pesquisa mundial e anual desenvolvida por cientistas sobre essas tendências. Confira, abaixo, os 10 principais insights do ranking ACSM’s Health & Fitness Trends for 2019:

Tecnologia wearable
Depois de ter ficado em terceiro lugar em 2018, a aposta é que os wearables sejam a principal tendência para 2019. Os objetos vestíveis, como relógios inteligentes, por exemplo, são utilizados para monitorar vários aspectos da saúde e do treino, como frequência cardíaca, calorias, distâncias percorridas em um circuito, entre outros aspectos. No ano de 2017, 115 milhões de dispositivos vestíveis foram vendidos, um crescimento de 10,3% em relação à 2016, de acordo números da IDC.

Treinamento em grupo
Os treinamentos em grupo, segundo a publicação, são aqueles com mais de cinco pessoas – menos que isso, os especialistas consideram como treino pessoal em grupo. Com instrutores que têm boas técnicas de liderança, esse tipo de aula é projetada para funcionar como uma sessão motivacional eficiente para diferentes níveis de condicionamento físico. Entram nessa categoria desde aulas de dança, cardio, até ciclismo indoor. Os programas em grupo são tendência há muito tempo, mas só entraram no Top 20 em 2017, quando ficou na sexta posição.

Treinamento de Intervalo de Alta Intensidade (HIIT)
Provavelmente você já ouviu falar dessa tendência, já que se tornou uma das palavras mais frequentes na boca de quem treina com o objetivo de hipertrofia. Os treinos de alta intensidade possuem a premissa de um intervalo curto de descanso entre as séries. Com isso, ele pode trazer bons resultados de condicionamento físico com um treino curto de cerca de 30 minutos. Ao mesmo tempo, esse tipo de exercício também aumenta o risco de lesões, segundo alguns especialistas. A tendência permanece no Top 5 desde 2014.

Programas para idosos
Os exercícios físicos são fundamentais para manter uma vida saudável, principalmente com o avanço da idade. De acordo com a pesquisa, as pessoas estão vivendo mais, trabalhando por mais tempo e permanecendo saudáveis e ativas por maiores períodos. Este motivo incentiva o mercado fitness a desenvolver atividades específicas para esse grupo de pessoas.

Treinamento com peso corporal
O treinamento com peso corporal geralmente usa a menor quantidade de equipamento possível, o que o torna uma maneira funcional e barata de fazer exercício físico. Entre os exercícios dessa modalidade estão agachamento, flexão de braços, prancha, barra fixa, entre outros. O treinamento com peso corporal apareceu pela primeira vez na pesquisa de tendências em 2013 (na terceira posição) e ficou na segunda posição em 2017 e na quarta posição em 2018. O treinamento com peso corporal não apareceu como uma opção de pesquisa antes de 2013 porque só se tornou popular nos últimos anos.

Profissionais de Fitness Certificados
Sabe aquelas atividades mais específicas, como crossfit e Zumba? Elas são destinadas para pessoas que querem, literalmente, suar a camisa. São treinos que precisam de um instrutor certificado e especializado em tal modalidade. Eles são muito procurados, o que também aumenta a demanda por esses profissionais e a consequentemente certificação.

Yoga
Power Yoga, Yoga com fitas, Sauna Yoga. São vários estilos dessa modalidade, dos quais você pode escolher aquele que mais o agrada. Há, no entanto, um objetivo em comum: trabalhar a parte física e espiritual do indivíduo. A tendência tem progredido ao longo dos anos. Em 2016, por exemplo, ocupava o 10º lugar no ranking; em 2017, alcançou o 8º lugar; já em 2018, ficou na 7ª posição.

Personal Trainer
Esse dispensa apresentações. Esse profissional é o mais capacitado para desenvolver treinos específicos e individuais de acordo com a necessidade de cada pessoa, além de guiá-la durante o processo e evitar que cometa algum deslize. Essa tendência se expande à medida que a profissão de personal training se torna mais acessível online, em academias de ginástica, em casa e em locais de trabalho que possuem instalações de ginástica. Desde quando a pesquisa começou a ser publicada, em 2016, o personal training aparece nas 10 primeiras posições.

Treinamento funcional
Quer melhorar sua resistência, coordenação, equilíbrio e força? Então o treinamento funcional é uma das melhores opções, já que trabalha com movimentos comuns do cotidiano, como correr, pular e agachar. Alguns dos entrevistados disseram que eles normalmente combinam aptidão funcional com programas de fitness para pessoas idosas, dependendo das necessidades do cliente.

Exercício como “remédio”
O Exercise is Medicine (EIM) é uma iniciativa sem fins lucrativos co-lançada pelo Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM) e pela Associação Médica Americana (AMA). Ela foca em encorajar médicos e profissionais da saúde a incluírem atividade física e tratamentos associados ao exercício como recomendação para os pacientes.

Créditos de imagem e conteúdo:

 

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Compare items
  • Total (0)
Compare
0